Herch Moyses Nussenzveig

Foto: Léo Ramos/Revista Pesquisa FAPESP

É Professor Emérito da UFRJ, Fellow da American Physical Society, da Optical Society of America e da TWAS, Prêmio Max Born da Optical Society of America, Prêmio Nacional de Ciência e Tecnologia, Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico, Membro Titular da Academia Brasileira de Ciências, Pesquisador Emérito do CBPF, Coordenador Científico da Coordenação de Programas de Estudos Avançados da UFRJ. Criador e Coordenador Científico do Laboratório de Pinças Óticas da UFRJ. Coordenador do Programa de kits científicos “Aventuras na Ciência”.
Principais temas:
Aproximações uniformes, com base em nova formulação da teoria de momento angular complexo, de todos os efeitos semiclássicos de difração no espalhamento Mie: arco-íris, auréola meteorológica (primeira explicação) e dianteira, espalhamento quase-crítico, posições e larguras de todas as ressonâncias, tunelamento de luz nas núvens e absorção da radiação solar.
Causalidade e analiticidade, novas regras de soma para as constantes óticas, modos transientes, atraso temporal no espalhamento.
Modelos solúveis de emissão espontânea e perdas de transmissão no laser.
Teoria das forças de captura exercidas por pinças óticas e sua calibração absoluta. Extração de nanotubos de membrana celular e propriedades elásticas da membrana.
Nanotubos de tunelamento.
Forças de Casimir.

Fonte: adaptação de texto informado pelo autor/Plataforma Lattes.

Comments are closed.